Monthly Archives: abril 2015

Testemunho de Vanessa Campos

No começo desse ano eu fui chamada para trabalhar, fiquei imensamente feliz e agradecida. No início, tive alguns problemas com algumas pessoas que já estavam trabalhando nesse mesmo lugar há mais tempo que eu, mas o Senhor me disse para continuar lutando pelos meus sonhos. Coloquei minha confiança Nele e segui Suas instruções.

Quando me posicionei diante das adversidades que eu estava enfrentando, comecei a orar por toda aquela situação e pude ver a mão de Deus me ajudando e me guiando. Além de ter me ajudado a vencer essas dificuldades com as pessoas no meu ambiente de trabalho, hoje eu tenho a oportunidade de orar por elas e falar do amor de Deus. Sem contar que depois de tudo isso eu recebi um aumento de salário e benefícios.

Deus é fiel! Mesmo em meio às adversidades a fidelidade Dele sempre nos surpreende.


AS PORTAS DO INFERNO NÃO PREVALECERÃO CONTRA A IGREJA

“E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.” Mateus 16:17,18

Quando a Igreja está bem fundamentada nas revelações de quem é Cristo Jesus as portas do inferno não prevalecem contra ela.

As revelações de quem é Jesus ainda crescem e se acrescem ao entendimento dos remidos pelo sangue do Cordeiro. As revelações de Cristo trazem a Igreja a amar mais e mais ao Deus triúno.

Quanto mais revelações de Cristo, mais a Igreja amadurece para atingir a estatura plena do Filho de Deus, ao homem perfeito e maduro. Jesus é perfeito. Ele já está ao lado de Seu Pai. Mas aqui refere-se ao corpo maduro, o Corpo de Cristo, que é condizente com a Cabeça, o Cristo vivo.

A Igreja do Senhor Jesus está crescendo no entendimento dos ministérios de ascensão que, juntos e unidos, geram o crescimento da Igreja em amor. A Igreja não pode ser edificada enquanto não há união dos ministérios de ascensão, isto é, ministérios de ofício em unanimidade. O alicerce da Igreja está nos ensinamentos que vêm dos cinco ministérios. Eles é que têm a capacidade e autoridade de unir os remidos do Senhor como um corpo só.

Quanto mais amamos a Jesus, mais teremos revelações de quem Deus Triúno é. Há muito ainda que ser revelado. A Igreja forte é formada por cada um que tem poder através da fraqueza onde foi tratada. O poder de Deus se aperfeiçoa nas nossas fraquezas.

Quanto a Pedro, o Espírito Santo o tratou através das experiências que teve depois da ressurreição de Cristo. Pedro não se isolou com sentimento de culpa ou vergonha. Ele esperou ser perdoado e caminhou de glória em glória à semelhança de seu Mestre.

Assim também, a Igreja que aceita o tratamento do Espírito Santo nas suas fraquezas fica forte e não será derrubada pelas portas do inferno. O satanás não é onisciente, mas sabe muitas coisas. Ele gosta de condenar um cristão, ou gosta do orgulho ou vaidade de um cristão. Ele quer enfraquecer o cristão, mas Deus ainda terá um povo que O ama de verdade.

Como foi no caso de Pedro, a Igreja caminha incessantemente para a unidade e ainda será forte e as portas do inferno não prevalecerão contra ela!


Testemunho de Bruna Britto

Há 7 meses eu escrevi uma carta para Jesus e após queimar essa carta ele me disse: “Em 7 meses acontecerá um romper espiritual na sua vida”. Durante o retiro de páscoa eu fui
tremendamente impactada. No sábado era o último dia para completar os 7 meses da promessa de Jesus, e foi o dia do encontro mais sobrenatural de toda minha vida.

Eu não achava que poderia viver algo tão intenso e inexplicável. Eu apenas pedi para beijar os pés de Jesus e então senti uma muralha de fogo em volta de mim, nesseinstante veio uma luz imensa e a imagem dos pés dele, foi quando a Zoe pediu para darmos passos proféticos. Então me levantei e me vi sobre as águas, uma luz imensa e Jesus me esperando de braços abertos. Foi tanta glória que eu perdi o ar e veio um abraço que inundou meu coração de amor. Foi a sensação mais intensa e feliz que já senti! Com certeza o dia mais feliz da minha vida. Nada se compara à glória e ao amor de Deus pelas nossas vidas.

Basta um encontro de amor para nossas vidas mudarem para sempre!


SOBRE ESTA PEDRA EDIFICAREI A MINHA IGREJA

Quem olha para um belo edifício ou uma bela casa, pode admirar  e até elogiar o construtor, mas dificilmente considera quão custoso e sacrificial foi fundamentar o alicerce agora invisível. Será que a revelação que Pedro teve quando Jesus Cristo perguntou aos Seus discípulos quem Ele era, tem sido totalmente entendida? Muitos de nós pensamos que entendemos, mas na verdade pouco entendemos, pois Deus é imensurável e o Seu amor é demais extraordinário.

A base da Igreja de Jesus Cristo foi revelada a Pedro, mas será que ele e demais discípulos entenderam? Será que hoje nós, os remidos do Senhor, entendemos o suficiente à altura de agradá-Lo? O alicerce é esquecido. O alicerce não é visível. Deus Pai enviou o Espírito Santo após a ascensão de Jesus Cristo, a fim de revelar muitas verdades. Ainda há tantas verdades a serem reveladas.

Quanto mais recebemos revelações, mais concluímos que estamos muito aquém do que é desejado dos filhos de Deus. Ainda a Igreja de Jesus Cristo não está pronta, se a assemelhamos com um edifício. Essa Igreja é também assemelhada com uma noiva. Ela está longe do que é o ideal. Se pensarmos que Deus Pai espera realizar as Bodas do Cordeiro, Ele vai querer uma noiva que combine com o Seu Filho. Ele espera por uma noiva sem mácula e sem rugas. A Igreja, ou a Noiva, precisa ser edificada sobre essa pedra, que é a declaração que o Pai revelou a Pedro.

Terá que ser uma Noiva que ama a Jesus como Pedro O amava. Aquela revelação teve um alto preço. Requereu de Pedro uma real dedicação, bem acima do que ele pensava que tinha. Pedro prometeu veementemente que não abandonaria a Jesus. Ele tanto amava a Jesus que se viu como um único que iria dar a sua vida por Jesus. Que engano! Ele Não entendia o quanto amar a Jesus requeria sua vida toda. Mas Deus viu o coração de Pedro!

Não importa o quanto erramos na tentativa de agradar a Deus, importa que não nos afastemos de Deus. Judas errou e afastou-se de Deus. Quanto mais estivermos perto de Deus, buscando a Sua presença, seremos tratados nas nossas fraquezas.


Testemunho de Rosa Abe

Há poucos dias, tive um problema de infecção no meu olho, fui ao médico que me receitou um remédio. Procurei em duas farmácias, mas não havia o medicamento. Foi quando
eu tive uma convicção que Deus iria me curar.

No mesmo dia à noite, eu já estava sem dor e curada. Na mesma semana, encontrei uma senhora, que pegou o mesmo ônibus que eu, sentou-se ao meu lado e o Espírito Santo me dirigiu para que conversasse com ela. Foi quando ela detalhou o seu problema grave que estava tendo em seus olhos. Compartilhei outro testemunho de cura, onde Deus havia operado um grande milagre comigo. Ela ficou muito impactada e disse que gostaria que acontecesse isso com ela também. Oramos e no fim, ela foi muito tocada; entregou sua vida a Jesus e desceu do ônibus muito feliz.

Glórias a Deus, ao autor das bênçãos!


SOBRE ESTA PEDRA EDIFICAREI A MINHA IGREJA

“Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” – Mat 16:16

Desta vez Pedro acertou. O discípulo precipitado, mas cheio de amor por Cristo, recebera uma revelação de Deus Pai que está nos céus. Ninguém teria tamanha revelação a não ser por uma intervenção sobrenatural.

Por mais que admiremos a Deus em toda a Sua bondade e poder, por mais que O louvemos e O adoremos prometendo servi-Lo com todo nosso ser, nosso relacionamento de amor a Ele não pode ser aprofundado, se não for com base em revelações.

Nossa mente carnal, mesmo depois de ser transformada, ainda dependerá de revelações, a fim de entender as coisas celestiais.

Enquanto milhares de religiões no mundo todo surgem com o intuito de alcançar a DEUS, ou de se relacionar com Ele, Deus é sempre o mesmo Deus que disse em Jeremias: “Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo coração” (Jer 29:13). Só Deus pode medir a intensidade de nossa busca. Só mesmo Deus pode escrutinar a sinceridade com que nos relacionamos com Ele. Ainda assim, quem pode compreender o coração deste nosso Deus Altíssimo?

Uma coisa, porém, Ele espera de cada um de nós: amor. Ele Se revela àquele que ama a Deus. Ele prometeu que iria revelar coisas a quem O amasse. Lemos em 1 Cor 2:9,10: “As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem são as que Deus preparou para os que o amam. Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus.”

Acima de tudo, Deus espera que O amemos de verdade. Muitas pessoas tentam alcançar revelações e benefícios através de obras, mas Deus vê o coração, e não se engana como homens, que julgam pessoas conforme as aparências.

Como Pedro, cheio de altos e baixos, cheio de falhas e ímpetos, recebeu a maior revelação que constrói até hoje a Igreja de Jesus Cristo? Aquele Pedro que prometeu tanto e traiu a Cristo quando Ele atravessava o momento mais crucial de Sua vida?

Realmente, Deus não mede a intensidade do nosso amor ou a nossa adoração ou afeição como nós, homens, pensamos que conhecemos. Ele sabe o profundo do nosso ser. Apenas amemos a Ele dia após dia, com toda sinceridade, do jeito que somos com aquilo que temos. Ele Se revelará a Seu tempo à Sua maneira.