Posts Categorized: Mensagem da Semana

SEUS OLHOS SE ABRIRAM

“E aconteceu que, quando estavam à mesa, tomando Ele o pão, abençoou-o e, tendo-o
partido, lhes deu; então, se lhes abriram os olhos, e O reconheceram; mas Ele desapareceu da presença deles.”- Lucas 24:30.31

Quão grande é o amor de nosso Deus! Deus conhece todos os nossos pensamentos e
sentimentos. O amor de Deus estava envolvendo os dois discípulos a caminho de
Emaús, perplexos com tudo que tinha acontecido uns dias antes. Andavam talvez
desolados, à procura de respostas.
Como eles, quando passamos por momentos atribulados, ficamos sem entender certas
atrocidades de pessoas insensíveis e maldosas. Talvez esses dois discípulos não
tivessem tido a oportunidade da proximidade de Jesus Cristo como os demais doze
tiveram; mas Deus sempre está tão próximo de cada um de Seus filhos. Basta que
prestemos atenção. Deus se manifestou a eles poderosamente. Seus olhos espirituais
foram abertos e os seus corações confortados.
Depois da ressurreição de Jesus Cristo não somente os doze teriam a oportunidade de
conviver bem próximos do Filho Unigênito de Deus que cumprira o Seu propósito de
ter se encarnado. Como encarnado, Jesus não podia estar junto com muitos ao mesmo
tempo, em toda parte do universo. Ressurreto, porém, Ele agora poderia estar com
todos e com cada um em particular em toda face da Terra. Suas aparições acontecem
até hoje, em diversas partes do mundo todo.
Cristo dentro de nós? Sim, essa é uma experiência fora das leis da Física e da Química.
Aqueles dois discípulos tiveram uma experiência sobrenatural: a presença divina,
consoladora, fortalecedora, ao ponto de seus corações arderem com o fogo do Espírito
Santo. Foram os primeiros a experimentarem a excelência do poder de Deus, este
tesouro nos próprios corpos físicos, como lemos:
“Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja
de Deus e não de nós.
Em tudo somos atribulados. porém não angustiados; perplexos, porém não
desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não
destruídos;
levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a Sua vida se manifeste
em nosso corpo.” (2 Coríntios 4:7-10)
Que os nossos olhos sejam abertos na presença palpável do nosso Deus Triuno e
vivamos o poder da ressurreição de Cristo Jesus, a cada passo, especialmente quando
as lutas quase querem nos destruir. Somos vitoriosos com Jesus Cristo. Nada temos a
temer. Nosso amor a Deus em primeiro lugar e acima de tudo: este é o segredo da
excelência em vasos de barro, que somos nós.

Dra. Sarah Hayashi


EIS O CORDEIRO DE DEUS

“… João viu Jesus, que vinha em sua direção, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o
pecado do mundo.” (João 1:29)
“Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo
imaculado a Deus, purificará a vossa consciência das obras mortas, para servirdes ao
Deus vivo!
… recebam a promessa da herança eterna.” (Hebreus 9:14,15)

Para os hebreus os sacrifícios de animais para o perdão de seus pecados eram
muitíssimo importantes. O Pentateuco de Moisés versa na sua maior parte sobre esse
assunto de sacrifícios de vários tipos, principalmente os de animais, devido ao
derramamento de sangue. O sangue já apontava para o sangue do Cordeiro Jesus.
Por vários séculos, Deus preparava o sacrifício que daria fim ao de animais, através da
vida, morte e ressurreição de Seu Filho Jesus Cristo. Através de Moisés, Deus preparou
a humanidade para entender que somente o Cordeiro Jesus Cristo teria o poder e
autoridade para cancelar o pecado ao cumprir a Lei. Somente Jesus Cristo poderia
resolver a questão da vida espiritual e da herança eterna perdidas no jardim do Éden,
quando Eva e Adão comeram da árvore proibida e desobedeceram a Deus.
Quanto mais entendermos o sentido do sacrifício de Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus,
menos pecaremos e mais obedeceremos aos mandamentos encontrados na Palavra de
Deus, a Bíblia. Quanto mais revelação do sacrifício de Cristo na cruz do Calvário, mais O
adoraremos e O serviremos de todo coração.
O pecado iniciado no jardim do Éden não cancelou a consciência. A consciência faz
parte do nosso livre arbítrio. A consciência nos capacita a tomar decisões, quer certas
quer erradas. Todas as pessoas já nascem com a capacidade de pensar, de aprender,
de sentir e de decidir. Sem a purificação pelo sangue de Jesus Cristo, a consciência
produz obras mortas.
O sangue de Jesus Cristo tem o poder para nos purificar de todo pecado. A nós cabe o
arrependimento e confissão ao sermos convencidos pelo Espírito Santo. É uma bênção
muito grande o sermos incomodados pelo Espírito Santo quando ofendemos a Deus.
Infelizmente, muitos cristãos confundem o incômodo, causado pelo Espírito Santo,
com a condenação. O sentimento de culpa é necessário para nos conduzir ao
arrependimento. O errado é condenar-se, como o fez Judas, o traidor. O certo é sentir
a dor do pecado, humilhar-se perante Deus com arrependimento, como o fez Pedro
após negar a Cristo. Sejamos sensíveis ao toque do Espírito Santo para não O
entristecermos e, muito menos, O apagarmos.

Dra. Sarah Hayashi


A VOZ DO ESPÍRITO SANTO

“Seja a paz de Cristo o árbitro em vossos corações, à qual, também, fostes chamados em um só corpo. …” – Colossenses 3:15

Estar bem consigo mesmo, em harmonia da alma, é uma das grandes bênçãos que temos da parte de Deus. Andar sendo aprovados por Deus gera tranquilidade e sossego que, por sua vez, contagiam os relacionamentos e o ambiente com a paz de Cristo.

O terceiro capítulo da carta de Paulo aos colossenses gira em torno do andar de uma pessoa que está em Cristo Jesus e cuja mente está colocada acima das circunstâncias deste mundo caído em que vivemos.

Temos muitas decisões a tomar, seja na área de relacionamentos, seja nas atividades que envolvem profissão. Desde o levantar do sol até o anoitecer, temos tantas decisões a tomar. Há certas decisões simples que não requerem muito pensar, mas há decisões sérias que ditam o nosso destino. Quaisquer que sejam as decisões … temos agradado a Deus? Temos entristecido ao Espírito Santo? Temos apagado o Espírito Santo dentro do nosso coração?

Quanto mais conhecemos a Deus, mais sensíveis nos tornamos ao Espírito Santo. A sensibilidade ao Espírito de Deus é um aferidor de nosso crescimento em Cristo Jesus.

No meio da família cristã, geralmente gostamos de medir o nosso amadurecimento espiritual. De que maneira? Através do fato de buscarmos andar com pessoas que venham acrescentar e nos impulsionar a desejar ouvir mais de Deus.

A paz se torna um árbitro nas decisões ou nos sentimentos quando lhe damos permissão. Podemos dar atenção, ou não, ao sussurro da brisa do Espírito Santo.

O profeta Elias aprendeu em etapas (1 Reis 19). Com um coração sincero, ele buscava ouvir a voz de Deus. Passou um vento grande e forte ao ponto de partir as rochas e quebrava as penhas, depois terremotos e fogo … mas Deus não estava falando através disso tudo. Ele, enfim, aprendeu a ouvir a voz de Deus de modo muito delicado. Elias ganhou a sensibilidade ao sussurro.

Assim como Deus treinou a sensibilidade no profeta Elias, também procura entre nós corações que O escutem e aprendam que a paz de Cristo realmente é a voz mais fina e delicada que pode nos mover conforme o Seu coração.

Dra. Sarah Hayashi


A PAZ DE DEUS

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou: não vo-la dou como o mundo a dá.”- João 14:27

“E a paz de Deus, que excede todo entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus.”- Filipenses 4:7

Conforme as palavras de Jesus Cristo, existe um tipo de paz no mundo decaído e sujeito à corrupção constante. Que tipo de paz seria essa do mundo? Com certeza não é igual à de Deus. Como é que o mundo pode oferecer paz se o príncipe deste mundo é o diabo? Aqui não se refere ao planeta, mas ao sistema espiritual.

Jesus Cristo enfatiza o Seu tipo de paz: a que excede todo entendimento. A lógica não consegue explicar essa paz de Deus.

Houve uma vez um concurso de pintores e o tema era PAZ. O artista que mais representasse a paz seria o vencedor. Muitos quadros foram apresentados cujas temáticas eram lugares lindos, floridos, céus azuis, pessoas alegres, etc.

O ganhador desse concurso pintara um ninho e a mãe colocando comida nos bicos de seus filhotes. Esse ninho estava numa árvore grande e debaixo dela passava uma correnteza frenética, arrastando toras de madeira, galhos grandes arrancados de árvores, pedaços de casas, coisas destruídas, água barrenta e tudo que se pode imaginar de caos.

A paz verdadeira é provada não em momentos de tranquilidade externa, mas dentro do espírito, com a mente equilibrada, alegria calada, segurança interior, no meio de grandes turbilhões, aflições e crises em situações desesperadoras.

“Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti.” (Isaías 26:3)

A paz verdadeira, isto é, de Deus, é resultado de num relacionamento seguro com Deus. Quando a nossa mente está firme n’Ele e cremos na essência de Deus fiel e bondoso e nas Suas promessas, nada consegue nos abalar.

Falar é fácil, mas vivenciar essa paz requer de cada cristão um andar constante e perseverante, independente se as circunstâncias sejam ásperas, avassaladoras e amedrontadoras. Deus está acima de todo e qualquer problema. Nada é difícil para Ele. Deus sempre tem uma solução que ultrapassa o nosso entendimento.

Cada vez que vencemos as turbulências da vida através da fé em Deus e na Sua Palavra, mais a paz de Deus nos faz inabaláveis. Isso glorifica ao nosso Deus! (S.H.)

Dra. Sarah Hayashi


NÃO ESTEJAIS ANSIOSOS

“Não estejais ansiosos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ações de graças. E a paz de Deus … ” (Filipenses 4:6)

Uma das fraquezas da natureza humana é a ansiedade. Uns são mais ansiosos do que outros, mas todos têm uma certa medida de ansiedade, que é uma herança adquirida desde Adão, o primeiro homem formado à imagem de Deus. Quando ele pecou, a sua natureza se tornou imperfeita, gerando variados defeitos, de geração a geração.

A insegurança, que resultou da desobediência à ordem de Deus, faz o ser humano agir com base nos seus instintos: sobrevivência, sexualidade, sono e fome e sede. Os instintos, em si, não são maus, mas dependem de escolhas e decisões, sábias ou insensatas, de cada pessoa.

No plano de Deus, seriam instintos somente para prazer e alegria, através da frutificação e multiplicação; porém, cada pessoa é responsável pela maneira e tempo em que agem. O instinto de sobrevivência tem o seu lado positivo, fazendo que cada pessoa se proteja, mas torna-se negativo quando é ativado de modo errado em hora errada.

Quando não temos um relacionamento alinhado com os pensamentos e caminhos de Deus, a ansiedade cresce e nos prejudica de várias maneiras, o que nos atormenta. Por vezes, causa insegurança, medo, inveja, competitividade, orgulho, vaidade, melancolia e outros sentimentos prejudiciais, que roubam a alegria de viver a vida abundante que Jesus Cristo conquistou no Calvário.

O único caminho para a verdadeira vida feliz é, indubitavelmente, vir para Jesus Cristo e tê-Lo como Salvador e Senhor. Nada neste mundo tem poder para corrigir a nossa natureza humana e carnal, a não ser Jesus Cristo que pagou um alto preço para remover a maldição dos resultados do pecado de Adão. Somos da semente de Adão.

Uma pessoa pode adquirir muitos recursos e meios para a sua sobrevivência e conquistar uma vida razoavelmente boa, porém nada supera a presença de Deus que vem da cruz do Calvário, onde Jesus Cristo deu a Sua vida para nos salvar de todas as nossas mazelas e inquietações.

Deus nos convida a apresentar-Lhe todas as nossas ansiedades, pedidos, súplicas e argumentos. É um coração humilde e confiante que alcança o bem da parte de Deus Pai. Devemos crescer no relacionamento de filho-pai com Ele. A fé e a segurança são progressivas e crescentes. Que tal começar? Se já começou, que tal prosseguir nesse relacionamento?

Dra. Sarah Hayashi 


SALOMÃO EXCELÊNCIA EM SABEDORIA

“A sabedoria de Salomão exceleu a sabedoria de todos os do Oriente …
Eis que não me contaram a metade: tua sabedoria e prosperidade excele a fama que
ouvi.” (1 Reis 4:3 e 10:7)

Salomão teve bons pais que o instruíram com muita sabedoria e conselhos. Pelo que
lemos, o rei Davi o criou com muitas instruções, além de ter deixado um riquíssimo
legado material para a construção do templo tão sonhado para Deus.
O que fazemos com o que temos? Podemos ter pouco ou muito. Recebemos heranças
boas ou ruins. Cada ser humano teve uma família peculiar e única. É claro que nem
todos tiveram o legado que Davi teve e que conseguiu passar para o seu filho Salomão.
A questão a que quero me referir aqui não se baseia em quantidade ou qualidade de
uma herança, mas na questão de escolha e decisão de cada ser humano. Salomão
poderia ter destruído toda sua herança como o fez o filho pródigo na parábola narrada
por Jesus Cristo.
Sabedoria é uma riqueza sem preço: a sabedoria dos altos (e não a diabólica
mencionada em Tiago 3:15,16). Deus abençoou Davi desde quando ele era pequeno,
cumprindo com a sua tarefa de um simples pastor de ovelhas.
Cabe a cada um de nós fazer o melhor e exceler em todas as coisas que somos e
fazemos. Pode parecer demorado um resultado bom ou um reconhecimento por parte
de outras pessoas, mas com certeza, Deus está vendo tudo e de tudo sabe. Jesus
Cristo, como nosso intercessor e advogado, está sempre “torcendo” por cada filho de
Deus para que se suceda bem na vida e preencha todos os requisitos de seu chamado.
Mesmo que alguém tenha tido uma infância difícil e desfavorável, chega um ponto em
que a pessoa tem a autonomia de fazer escolhas e tomar decisões. Inteligência e
consciência todos têm. Deus é justo e dotou todos com uma certa capacidade de
raciocínio. Chega uma idade em que cada um deve reagir e procurar rumos melhores.
Graças a Deus, Salomão e outros exemplos bíblicos nos encorajam e nos levam a
desejar mais de Deus. O Espírito Santo jamais deixa de falar conosco pela Escritura
Sagrada. Nossa parece é ler e estudar a Bíblia diariamente, andar em estreita
comunhão com Deus Triuno e temos todas as respostas nela.
Em Cristo Jesus e com a ajuda do Espírito Santo, a Escritura Sagrada se torna nosso
sustento e a fonte de toda sabedoria dos altos.

Dra. Sarah Hayashi 


EXCELÊNCIA DO CONHECIMENTO DE CRISTO

“Mas o que para mim era ganho, isto considerei perda por causa de Cristo.
Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da excelência do conhecimento de
Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como
refugo, para ganhar a Cristo.” – Filipenses 3:7,8

Essas são palavras de uma pessoa que pertencia a uma classe, social-educacional-
econômica privilegiada da época em que o Cristianismo florescia.
Após seu encontro sobrenatural que teve com Cristo Jesus, Saulo, agora Paulo, foi
profundamente transformado num novo homem. Antes desse encontro, Paulo já se
sentia satisfeito e realizado como um cidadão hebreu e romano. Sentia-se um herói
merecedor de privilégios devido ao seu gabarito cultural, até que … sim, até que
encontrou-se com uma pessoa bem superior a ele: Jesus Cristo.
Se Paulo tivesse sido um homem sem conquistas e vitórias, talvez não conhecesse
tanto o valor de Cristo Jesus. Como um cidadão, ele era superior a muitos; entretanto,
ao conhecer a Cristo, o Filho do Deus Altíssimo de Abraão, de Isaque e de Jacó, todas
as suas conquistas que obtivera com dedicação e coragem se aniquilaram e tornaram-
se refugo ou esterco.
Somente quando temos tal tipo de encontro é que entendemos quem somos e quem
Deus é. Paulo foi transferido a um nível muitíssimo superior, pois o nível espiritual está
acima do natural e carnal. Paulo foi completamente regenerado no seu coração e
passou a compreender as coisas espirituais, pois recebeu de Cristo o espírito de
revelação e de sabedoria celestial.
Seu encontro sobrenatural o levou a ter a mente espiritual. Que diferença! Que
experiência maravilhosa! Agora não era mais Saulo, mas ganhara um coração humilde
e quebrantado e passara a ser “pequeno”, como foi por Cristo nomeado.
Todas as conquistas e méritos adquiridos submeteram-se à disposição do seu Senhor,
a quem serviria até morrer. Nada mais neste mundo superaria ao seu Senhor. Ele viu
em Cristo uma excelência sem preço. Tudo que tinha conquistado, através de seu
berço, estudo e empenho, tornou-se um lixo perto da excelência do conhecimento de
Cristo. Tudo que lhe era ganho e lucro tornou-se perda. Agora o seu amor mudou de
foco: Cristo Jesus, o Messias tão esperado pelo povo hebreu.
Assim também desejamos que cada pessoa tenha esse encontro sobrenatural com
Deus Pai, Deus Filho Jesus Cristo e Deus Espírito Santo! Pelo menos uma vez na vida!
Esse tipo de encontro nos leva ao âmbito celestial! Isso é sobrenatural!

Dra. Sarah Hayashi 


ETERNA EXCELÊNCIA

“A glória do Líbano virá a ti … para embelezar o lugar do meu santuário …
De abandonada e odiada, de modo que ninguém passava por ti, eu te farei uma eterna
excelência, a alegria de muitas gerações.” (Isaías 60:13-15 – trad. lit. KJ)

Você já foi rejeitado? Esquecido? Desprezado? E pior ainda, odiado? Creio que muitos
de nós. Por outro lado, fez isso também a alguém? Creio que a maioria de nós conhece
esse tipo de dor.
O que falar de Jesus então que, sem fazer mal algum, só veio para curar, dignificar e
valorizar a cada ser humano, incluindo mulheres e crianças? O que falar do Seu amor
ao ponto de dar Sua vida por mim e por você e pelo mundo todo? Ele foi rejeitado pelo
Seu próprio povo, desprezado pelos líderes religiosos da época, zombado e crucificado.
Se somos rejeitados, muitas vezes é porque talvez tenhamos dado ocasião para os
maldosos. Quem sabe? Isso, porém, não justifica os malfeitores. A nós cabe perdoá-
los, como Jesus fez.
Temos muitas preciosas e poderosas promessas de Deus! O apóstolo Pedro exorta os
cristãos, dizendo: “Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós,
destinados a provar-vos … alegrai-vos na medida em que sois participantes dos
sofrimentos de Cristo, para que também, na revelação de sua glória, vos alegreis
exultando.”(1 Pedro 4:12,13). Em tudo uma lição! Tudo coopera para o nosso bem
(Romanos 8:28). Deus sempre tem pensamentos e planos bons para cada um de Seus
filhos! (Jeremias 29:11)
As promessas poderosas do nosso Senhor Deus nem sempre vêm automaticamente
para o cristão. Em todas as tribulações, Ele espera uma interação consciente e
voluntária de nossa parte, ajudados e convencidos pelo Espírito Santo no nosso
entendimento espiritual. Quando entendemos que Deus está acima de tudo e
confiamos na Sua soberania e bondade, Ele nos leva a um patamar superior e mais
perto d’Ele. Deus não desperdiça nada. Ele tem poder para transformar o mal em bem!
Nossa parte é confiar n’Ele, nas Suas Palavras, na Sua soberania, na Sua fidelidade
infalível e no Seu amor eterno! Ele jamais erra!
Por que não aproveitar essas experiências doloridas de rejeição e desprezo e olhar
para cima? Olhar para o nosso Deus justo e verdadeiro? Esperar n’Ele que compreende
tudo e sabe como nos consolar, fortalecer e nos alegrar? É isso que nos leva à
excelência eterna! Jesus é o nosso exemplo máximo. Ele sempre demonstrou
excelência! O vitorioso se assemelha a Cristo Jesus de vitória em vitória! (S.H.)

Dra. Sarah Hayashi 


ESPÍRITO EXCELENTE

“Então, o mesmo Daniel se distinguiu destes presidentes e sátrapas, porque nele havia
um espírito excelente;” (Daniel 6:3)

Já ouviu estas expressões: “ele/ela carrega um espírito ruim” e “a presença dele/dela
traz um peso neste ambiente”; “ele/ela traz um ar de tranquilidade!”, “me sinto bem
estar perto dele/dela”?
Algumas pessoas são sensíveis ao âmbito espiritual, mesmo sem ter o dom do
discernimento dos espíritos, que é um dos nove dons do Espírito Santo. Certas pessoas
já nascem com esse tipo de sensibilidade e quando são batizadas no Espírito Santo, o
dom do discernimento dos espíritos se aguça mais, porém, no reino da luz.
Um cristão pode não ter essa sensibilidade inata, mas quando recebe o dom do
discernimento dos espíritos, também pode desenvolver tal sensibilidade. Esse dom
ajuda muitas pessoas para não serem enganadas por sutilezas do diabo ou mesmo por
enganos da parte dos seres humanos.
De certa forma, o rei da Babilônia conhecia a importância desse dom que no mundo
das trevas refere-se ao espírito de adivinhação, tão comum quanto cartomancia,
búzios, leitura de mãos, etc. Os reis eram rodeados desse tipo de pessoas, a fim de
obter orientações para o seu reinado.
Uma coisa, porém, o rei Dario percebeu: um espírito excelente em Daniel. Ele não
conhecia a Deus de Abraão, de Isaque e Jacó, muito menos ao Espírito Santo;
entretanto, teve a curiosidade de saber qual espírito Daniel carregava.
Sim, o Espírito Santo é um espírito excelente, porque Deus Triuno é excelente! Quem
acima do nosso Deus? Nada e ninguém. Deus é soberano Criador, o grande EU SOU!
Tudo que existe, visível ou invisível, tudo foi criado por este único Deus!
Que privilégio sermos filhos deste tão grande Deus! Jesus Cristo fez a obra da
reconciliação, dando-se à condenação que cada um de nós tínhamos que ter. Por
amor, Jesus Cristo Se ofereceu para pagar o nosso castigo e nos reconciliou com Deus
Pai e nos fez não só filhos e filhas, mas reis e sacerdotes!
O Espírito Santo é o agente da trindade, por meio de quem Jesus Cristo veio habitar
dentro de nós para nos dar vida no espírito. Quanto mais tivermos do Espírito Santo,
mais traremos a presença do Deus Trino em todo o lugar que atuamos. Muitas
pessoas, como o rei Dario, estão necessitadas de orientações, de conselhos ou de
direções. Seremos a voz que carrega o Espírito excelente? Este é o plano de Deus para
cada um de nós, Seus filhos!

Dra. Sarah Hayashi 


INFINITO PODER E BONDADE DE DEUS

“A ti, ó Deus, confiança e louvor em Sião! E a Ti se pagará o voto”- Salmo 65:1

Especialmente no início de um novo ano, de uma nova estação ou etapa, sempre é
bom que revisemos os propósitos, desejos, metas ou sonhos, neste determinado
período e elevarmos os nossos corações e olhos ao nosso bondoso e infinito Deus Pai.
Quantas vezes eu me pergunto: “O que seria de mim sem Deus? Onde estaria eu?
Estaria viva hoje? O que estaria fazendo hoje?” E respiro com gratidão: “Graças Te
dou, pois Tu existes e tudo vês e de tudo sabes! Tua justiça é como os altos montes e o
Teu amor mais profundo que o mar! Nada passa despercebido aos Teus olhos! A Tua
justiça e o Teu galardão sempre vêm a tempo!”
Como muitos de nós, o rei Davi sofreu muitas dificuldades, mas sempre a sua
confiança em Deus só aumentava cada vez mais. As dificuldades podem resultar em
duas coisas: ou vamos nos aproximar mais de Deus ou vamos nos afastar d’Ele com
amargura no coração. Qual é o seu jeito?
Quanto mais nos aproximamos de Deus, especialmente em horas das tribulações, mais
cresce o amor e a dependência humilde e grata neste Deus bondoso e poderoso.
Há um conselho importante: “Guarda o teu coração com toda diligência, porque dele
procedem as fontes da vida.” (Prov 4:23) O que significa “guardar”? Em geral, você
guarda bem escondido algo importante ou bem particular, concorda?
Se os nossos corações estiverem em desordem, o dia se torna em desordem e
desperdiçamos as horas, a energia e a mente. Passamos a enxergar tudo ao nosso
derredor fora de foco e embaçado. Não nos sentimos bem.
O rei Davi, como cada um de nós, tinha muitos motivos para se amargurar e se
lamentar diante de Deus, mas ele guardava o seu coração. Preferia sempre correr para
Deus, “despejar” suas lamentações e dores diante do único capaz de ajudá-lo. Cada
vez mais, Davi cresceu em sua intimidade e segurança em Deus, o único Deus.
Ter uma mentalidade de trocar o foco é um bom hábito. Removamos o foco das coisas
ruins da vida. Vamos manter sempre o nosso foco em Deus e na Sua Palavra. Quando a
Sua palavra falhou? Quando Deus falhou? Que eu saiba, nunca! A bondade de Deus
nos surpreende a cada passo, especialmente em horas de dificuldade ou de solidão.
Ele está sempre ali esperando por você!

Dra. Sarah Hayashi