Posts Categorized: Mensagem da Semana

EM ESPÍRITO E EM VERDADE

“Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade.”

 João 4:23, 24

Podemos louvar ao nosso Deus com vozes, instrumentos musicais e com toda a poética e tecnologia atual. Isso é muito bom! Mas o bom nos leva ao ótimo e o ótimo nos leva ao excelente. O bom seria os átrios do tabernáculo de Moisés. O ótimo  seria o lugar chamado santuário e o excelente, o Santo dos Santos.

Também, tomando como analogia o tabernáculo de Moisés, os átrios representariam o nosso ser natural, isto é, nosso corpo e os instrumentos materiais ou naturais. O santuário representaria a nossa alma, isto é, tudo que diz respeito aos meus relacionamentos pessoais, em especial o nosso amor pelo próximo. O Santo dos santos representaria o nosso espírito.

Se o seu interesse é achar Deus, preste atenção: tudo ao nosso derredor nos leva a Deus, a começar com a natureza tão bela e repleta de detalhes indecifráveis. Querer ir mais fundo com Deus, depende de nossa busca: “ Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração.” (Jer 29:13). Penetrar no lugar Santo dos santos depende de cada um de nós, e do Espírito Santo que a tais ajuda.

Muitas distrações nos roubam tal privilégio, por mais que haja em nós esse desejo: internet, whatsApp, instagram, facebook … Sem perceber essa mídia rouba o nosso tempo de qualidade com Deus. Requerem-se disciplina e determinação se quisermos ter tempo de qualidade com o nosso Deus e adentrar no lugar mais recôndito da intimidade com o nosso Deus Trino.

O verdadeiro adorador é aquele que treinou o dominar a sua mente e o seu corpo e que persevera nessa prática: ter o domínio sobre a sua mente (Romanos 12:1,3) e o seu corpo, como o faz um atleta (1 Cor 9:25-27). Como disse Jesus, o espírito está pronto, mas a carne é fraca (Mat 26:41).

O nosso homem interior deve estar sempre de prontidão, forte e preparado contra quaisquer investida e tentação do nosso adversário. Podemos estar mais fortes, realmente, quando o nosso espírito está alerta e forte. Para isso, devemos nos encontrar constantemente no lugar da intimidade, no lugar Santo dos santos, em constante adoração em espírito e em verdade.

O Espírito Santo nos ajuda em todo tempo. Estejamos conectados totalmente com o Espírito Santo que nos guia em toda verdade e nos convence do pecado, da justiça e do juízo (João 16:8-13), sempre orando no espírito, cheio do Espírito Santo. Fortalece-te no teu espírito!

Dra. Sarah Hayashi


A ARCA DO CONCERTO

“E tudo fez Moisés segundo o Senhor lhe havia ordenado; …Tomou o Testemunho, e o pôs na arca,”  – Êxodo 40:1,20

“Disse também Moisés a Arão: Toma um vaso, mete nele um gômer cheio de maná e coloca-o diante do Senhor, para guardar-se às vossas gerações.” – Êxodo 16:33

“Disse o Senhor a Moisés: Torna a por a vara de Arão perante o Testemunho, para que se guarde por sinal para filhos rebeldes; assim farás acabar as suas murmurações contra mim, para que não morram.”  – Números 17:10

A principal peça do tabernáculo de Moisés tornou-se a única peça do tabernáculo de Davi e continha: as tábuas da Lei, o maná e a vara de Arão.

Quando Deus diz que vai levantar o tabernáculo caído de Davi, Ele está dando ênfase e importância ao relacionamento do adorador com Ele.

O adorador deve considerar o decálogo resumido por Jesus Cristo em apenas dois mandamentos: amor a Deus e ao próximo. Sem Jesus Cristo não conseguimos amar a Deus, a nós mesmos e ao próximo. Somente Jesus conseguiu cumprir toda Lei que nos condenava e continua nos dando a vitória no que tange a relacionamentos pessoais que, em geral, são complicados e complexos.

O verdadeiro adorador tem um relacionamento com Deus como o seu Pastor que supre todas as suas necessidades, pois na adoração o cristão aprende mais quem Deus é e a sua confiança e fé aumentam e se fortalecem. O Seu alvo muda de foco: passa a ser Deus e não mais as suas próprias necessidades e vontade. Ao mesmo tempo, Deus lhe é permitido ser seu Deus, o grande Jeová-Jireh (Provedor) que lhe supre tudo em todas as áreas  de sua vida.

O verdadeiro adorador tem a cultura de honra e tem um coração submisso a Deus: reconhece a unção de liderança por Deus estabelecida. A liderança verdadeira jamais é déspota e autoritária, mas firme e fiel no uso de poder e autoridade que acompanham a unção do chamado e escolha.

Em que nível de adorador você se encontra? Em que nível de confiança em Deus você vive? Você ama a Deus e Seus princípios e leis acima de tudo? Anda preocupado com crise financeira ou confia em Deus e vive milagres do suprimento de Deus?  Reconhece que Deus é justo e que trabalha na formação e transformação do seu caráter, apesar da injustiça humana?

O adorador sempre será vitorioso! O seu coração está em Deus e não na realidade terreal. Anda como cidadão celestial e não terreal.


LEVANTAREI O TABERNÁCULO DE DAVI

“Naquele dia, tornarei a levantar o tabernáculo de Davi, que caiu, …”

Amós 9:11

Deus e nós. Em parceria com um adorador, Deus levantará o tabernáculo caído de Davi, o homem segundo o coração de Deus. Você e eu temos o privilégio e a honra de participarmos deste plano de Deus. Todo plano divino será perfeita e completamente cumprido. Neste caso, teremos que ser adoradores como o foi o rei Davi. Só entende tal urgência quem entra no lugar da intimidade com Deus, no Santo dos santos.

Quando lemos “tornarei a levantar”, podemos imaginar quantas vezes tem caído este tabernáculo? Se fosse algo físico ou material, não teria caído e nem precisaria mais cair se fosse uma construção sólida. Cai e torna a cair, porque é algo pessoal. Esse tabernáculo reside dentro dos corações dos adoradores. É algo abstrato e espiritual e não aquele suntuoso templo que o rei Salomão ergueu com todo o material riquíssimo ajuntado pelo seu pai Davi por anos e anos.

Deus viu o coração de Davi e gostou. Não há preço que compre ou pague um coração de um verdadeiro adorador. Perfeito, Davi não foi; mas foi sincero e genuíno. Não podia se materializar tal coração, tal momento, tal circunstância.

É mania do homem logo querer materializar tudo que o vislumbra e o encanta. Por quê? É porque se esquece que Deus colocara dentro de nós a Sua eternidade (Eclesiastes 3:11) e nossa tendência é viver apenas o “cronos” em vez de se colocar na eternidade. O que é eternidade?  É o tempo de Deus que não se limita jamais ao espaço físico e nem ao tempo físico deste planeta. É o momento ou a vida no andar do espírito cheio do Espírito Santo.

Como levantar o tabernáculo caído? Não temos poder, mas podemos ser parceiros e amigos de Deus. Cada vez que O adoramos em espírito e em verdade, entramos em parceria com Ele e assim levantamos aquele “lugar” sublime de comunhão com o nosso Deus trino. Toda vez que somos levados pelo Espírito Santo a entrar no recôndito do Santo dos Santos, levantamos o tabernáculo caído de Davi, como diz o Senhor.

Não basta louvar. É preciso mais a fundo e chegamos na adoração. Louvor é bom, mas a adoração é excelente! Os momentos de louvores devem nos levar à adoração. Este é o propósito verdadeiro do Louvor.

No tabernáculo de Davi havia somente a arca do concerto. Nada mais. Davi conseguiu recuperar a arca do concerto, a peça principal do tabernáculo de Moisés. Vamos penetrar na profundeza do tabernáculo de Davi.


TABERNÁCULO DE DAVI

“Naquele dia, tornarei a levantar o tabernáculo de Davi, que caiu, …” (Amós 9:11)

O maior desejo de Davi era construir um templo onde pudesse colocar a arca do concerto, a peça mais importante do tabernáculo de Moisés. Em seu reinado esta arca esteve numa tenda e a presença de Deus esteve intensa em todo tempo. É claro que o rei Davi teria construído um templo muito rico com toda a riqueza material que havia preparado por muitos anos; entretanto, Deus escolheu que Davi se contentasse com a tenda, algo simples que representa um coração humilde e quebrantado.

Quando a presença de Deus é intensa, muitas regras humanas se dissipam e permanece somente a essência da intimidade do homem com Deus.

Podemos constatar isso com um fato que aconteceu no Concílio de Jerusalém, onde apóstolos e presbíteros se reuniram para resolver uma polêmica que surgiu em torno da circuncisão, algo importantíssimo entre os judeus. Com a propagação do evangelho pós ascensão de Jesus Cristo, muitos gentios estavam se convertendo ao Cristianismo e os judeus esperavam que estes fossem circuncidados. Tiago, porém, ao citar a profecia em Amós 9, teve o entendimento divino de que mais importante era o coração liberto de imoralidade sexual e idolatria diversa do que apenas cumprir um ritual.

O apóstolo Tiago foi usado para trazer a revelação da essência do tabernáculo de Davi: mais do que um ritual, Deus espera a pura adoração, onde Ele é o único e o principal e onde Ele pode falar ao profundo do nosso coração. A circuncisão verdadeira nos capacita a ouvir a voz de Deus no recôndito de Sua presença, debaixo das asas dos querubins (Êxodo 25:22).

A tenda de Davi é um convite para termos intimidade com o nosso Deus e ter um diálogo amistoso com Ele. O verdadeiro discípulo de Cristo, ouve a Sua voz e pratica o que ouve. Quantos mandamentos, pedidos e conselhos deixou Jesus Cristo para nós até que Ele volte!

Quando o nosso coração ama estar diante da arca no tabernáculo de Davi, quando aprendemos a ouvir a voz de Deus e quando praticamos tudo o que d’Ele ouvimos no nosso dia-a-dia, traremos algo mais do que apenas formalismo do Cristianismo. Traremos a presença real de nosso Senhor Jesus Cristo aqui na Terra.

Vamos levantar essa tenda de Davi e na simplicidade de coração vamos entrar em íntima comunhão com Deus e quebrar todo formalismo, pecado sexual e imoralidade que grassam esta nossa terra, a começar da terra brasileira.

 


LÂMPADA ACESA

“Mas, à meia-noite, ouviu-se um clamor: Aí vem o noivo! Saí-lhe ao encontro! Então, todas aquelas virgens se levantaram e prepararam as suas lâmpadas.” – (Mateus 25:6,7)

O profeta Isaías dissera que não se calaria e nem descansaria até que a justiça brilhasse e a salvação em Israel chegasse como uma lâmpada que queima (Isaías 62:1). Este ardor no coração do Profeta é ainda o desejo mais profundo do nosso Deus. Que reação você tem diante dessas palavras? Que repercussão tem em você esse ardor de Deus? Como de Isaías?

Na parábola das dez virgens, houve duas reações. A de grande expectativa e a de despreparo. A diferença estava na experiência de amor pelo Noivo. Cada grupo representa um tipo de amor que uma noiva tem para com o seu noivo. Uns cristãos amam a Cristo mais do que outros. Quanto maior, mais pessoal e mais profundo o amor, mais zelo na espera pelo dia das bodas. Há experiências que são muito pessoais, únicas e intransferíveis.

A tocha, ou a lâmpada, necessita de combustível, a fim de arder e se manter acesa. Qual é o seu combustível? São experiências pessoais de amor?

Para as virgens sábias, foi o seu relacionamento pessoal e íntimo com o Senhor. Isso lhe proveu óleo mais do que necessário. Experiências pessoais podem até ser relatadas ou compartilhadas, mas jamais dadas a alguém. Não temos a capacidade e nem responsabilidade de dar experiências pessoais a ninguém. Experiência pessoal é pessoal.

Podemos instigar a muitos a amarem ao nosso Senhor Jesus Cristo, mas jamais poderemos ser o combustível que mantém a chama acesa na candeia alheia.

Ao ascender aos céus, o Senhor enviou o Espírito Santo para ser nosso Consolador e nosso guia constante. ele nos convence do pecado, da justiça, do juízo e nos auxilia em horas mais atribuladas. Sua chama brilha quanto mais as trevas cobrem a terra.

A luz não grita. Discreta e segura, brilha sem alardes. Assim deve ser o nosso amor a Deus. Constante, leal e apaixonado. Jamais estático, mas sempre em ativo crescimento. A cada experiência, mais óleo recebemos, mais forte a chama resplandece e muitas nações se inspirarão no nosso amor ao Noive e desejarão, também, ter experiências pessoais com Deus. Ainda é tempo de muitos irem comprar mais óleo da reserva, antes que seja tarde demais. Sejamos uma Noiva que inspira muitos a amarem o Noivo, Jesus Cristo. Seja nossa chama a luz que indica o aminho para se ter o combustível a tempo.


JUSTIÇA COMO UM RESPLENDOR

“Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus.” – (Mateus 5:20)

Justiça é algo muito exigido e pouco dado ou praticado. A sede e fome da verdadeira justiça se fazem presentes entre todos os meios sociais, mas como é difícil saber qual é a verdadeira justiça, há muita polêmica, especialmente entre os chamados cristãos. Os fariseus e escribas se baseavam nas obras e não no ser.

Cada cultura ou cada pessoa tem um senso de justiça particular, mas o parâmetro da verdadeira justiça vem de Deus e o entendimento vem do Espírito Santo. Ela brilha ao ponto de dar esperança e alegria ao mundo decadente.

Justiça pode significar retidão, ausência de erro ou falha, estar alinhado com o pensamento e sentimento de Deus e é algo invisível e muito profundo que só pode ser aprendido na escola do Espírito Santo. Quem é apto para participar dessa escola? Ou quem tem vontade de aprender essa moderna “tecnologia” do método divino? Deus sempre é atual e moderno. Suas estratégias se movem conforme a nuvem se move e nada no reino celestial é estático. Precisamos seguir o mover de Deus, pois Ele é o dono da história da humanidade e do universo. Para Ele nada é obsoleto ou estático. O Seu reino é eterno, atemporal e não se limita ao espaço, muito menos à nossa pequena cabeça e estreito coração.

O Espírito Santo nos ensina e nos convence do pecado, da justiça e do juízo. Quanto mais convivemos com o Espírito Santo, mais aprendemos o andar sobrenatural cheio de amor e verdade.

Sua imagem e semelhança em nós se desenvolve à medida que andamos lado a lado com Ele. Apesar de haver tantas mudanças nesta terra, os princípios de Deus não mudam. Seus pensamentos e sentimento de amor por cada um de nós crescem mais e mais e jamais diminuem.

Estar de acordo com os pensamentos e sentimentos de Deus é o mesmo que viver praticando a justiça, pois assim também recebemos a Sua essência.

A justiça de Deus em nós e através de nós trará a paz de que tantos procuram, trará segurança, alegria e significado para viver. Nosso alinhamento com o prumo de Deus é a justiça que traz paz e não crítica, alegria e não acusação, dedicação e não preguiça, amor e não frieza. Exatamente como Jesus Cristo, traremos a graça e a verdade com amor de Deus nesta terra para toda humanidade. Você pode brilhar a justiça de Deus. Você pode ser a expressão do amor que ultrapassa obras ou métodos ou coisas visíveis e passageiras. A justiça de Deus vai além do nosso entendimento. Sejamos transformados na nossa mente e coração! O resplendor da luz de Deus brilha!


POR AMOR DE SIÃO

“Por amor de Sião, me não calarei … até que saia a sua justiça como um resplendor …” (Isaías 62:1)

Isaías fora visitado pela presença intensa e gloriosa de Deus na companhia de serafins e foi bastante impactado, ao ponto de receber as brasas do altar purificando seus lábios impuros. Tal visitação transformou para sempre a sua vida numa geração corrupta da época em que vivia, geração que nem conhecia a Deus santo e onipotente.

Como uma visitação poderosa de Deus pode transformar um ser para toda a sua vida! É uma experiência tão contundente e tão pessoal que é quase impossível voltar atrás. Desde então, Isaías recebeu um peso enorme por Sião e Deus colocou uma chama ardente de amor por Seu povo.

Deus contou com Isaías e conta com outros que, como Isaías, vão lutar pela justiça. Quanta injustiça na face da terra! Quantos sofrem injustiça e são prejudicados e lesados sem ter quem os ajude! Quantos desesperados que não têm mais força para viver! Quantos já perderam a sua dignidade e vivem em condições piores que a de animais! Quanta decadência se vê nos valores morais!

Graças a Deus, porém, o povo de Deus resplandece com a luz do sol da justiça, do próprio Deus Altíssimo e Poderoso. Enquanto a terra se cobre de trevas, o povo de Deus está brilhando a luz do sol da justiça. A justiça nada mais é do que o alinhamento de tudo que está fora dos parâmetros divinos. Tudo deve estar enquadrado na Palavra de Deus!

Deus está sempre à procura de verdadeiros adoradores em espírito e em verdade, pois somente estes serão capazes de entender a urgência de se trazer à terra a justiça de Deus em todas as áreas da sociedade, a começar com a sua própria família. Como está a sua família? Em ordem? Em paz? Como necessitamos da presença de Deus em nossos lares!

Bem-aventurados os que sentem a dor da injustiça que oprime os homens. Bem-aventurados os que entendem a expectativa do coração de Deus para ver Sua justiça implantada entre os homens!

Procure ter experiências marcantes com a presença de Deus e um contato íntimo com Deus Pai, Filho Jesus Cristo e Espírito Santo!

Deus está sempre à espera, mas devemos fazer a nossa parte em nos achegarmos a Ele. Ele repartirá, então, o Seu coração de ver a justiça ser manifestada no meio de Seu povo e na terra. Sem Deus, nossa vontade é toda egoísta, mas com Deus podemos sentir o Seu coração e lutar para se estabeleça na terra a Sua justiça a Sua salvação.


DUPLA HONRA

 

“Em lugar da vossa vergonha, tereis dupla honra; em lugar da afronta, exultareis na vossa herança; por isso, na vossa terra possuireis perpétua alegria.” – Isaías 61:7

Quem já não passou vergonha em sua vida em alguma situação? É um dos momentos mais indesejáveis que um ser humano pode ter, mas creio que às vezes é inevitável. A vergonha entrou um dia no coração humano lá atrás, no jardim do Éden e introduziu nele a corrupção. Desde então, os homens lutam para se protegerem contra a vergonha, usando várias artimanhas que nem sempre funcionam. E se funcionam, são passageiras.

Quanto mais rápido o homem entender que nada pode sem Deus, mais rápido vence a vergonha. Vergonha de quê? Vergonha de ser o que é? De ter o que tem?

A melhor maneira de vencer a vergonha é a maneira de Deus. Muitos se escondem por trás do “avental de folhas de figueira” até hoje, tecendo aventais com coisas passageiras que um dia murcham e se secam. Tudo nesta terra é passageiro, como está escrito, “céus e terra passarão” e “tudo que é “abalável se abalará”, exceto a Palavra de Deus e as Suas obras. O reino de Deus e seus valores jamais cairão por terra, mas permanecem para sempre. Quanta intriga, quanta dissensão, quanta insatisfação, quanta violência … não é isso porventura o inimigo satanás que continua roubando, destruindo e matando? Não podemos ser ignorantes de suas astutas artimanhas. Sabemos que no Dia do Senhor, ele será aniquilado com o sopro da boca de Jesus Cristo que voltará para vir nos buscar, mas o que fazer até então?

Jesus Cristo já terminou a Sua parte na cruz do Calvário e resta agora a nossa parte: ter fé n’Ele, na Sua obra vitoriosa, nas Suas promessas e andar lado a lado com Ele. O Espírito Santo foi enviado para nos ajudar e consolar. Lutamos com a vitória já conquistada e lutamos contra um inimigo já vencido e derrotado. Depois de tudo isso, é certo nós andarmos em derrota? Jamais!

Deus, em Sua infinita bondade e poder, nos chama a cada dia a permanecer em Cristo e a andar no espírito, cheios do Espírito Santo. Sua Palavra ilumina os nossos passos e nos guia de vitória em vitória. A Sua voz nos fortalece e nos impulsiona a caminhar vitoriosamente. Nossa parte é apenas permanecer n’Ele.

Quem poderosa promessa de Ele transformar a nossa vergonha em dupla honra! Que Pai amoroso temos! Ele fez Jesus Cristo Seu Filho carregar na cruz toda nossa vergonha e derrotou a satanás para sempre. Chegou a nossa hora de parar de lamentar e andar com Ele de fé em fé, de vitória em vitória a cada dia. É questão de abraçarmos diariamente a mentalidade de Cristo.


SACERDOTES E MINISTROS

 “Mas vós sereis chamados Sacerdotes do Senhor; os homens vos chamarão Ministros do nosso Deus: comereis das riquezas dos gentios, e na sua glória vos gloriareis.”

Isaías 60:6

Certamente todas as promessas de Deus se cumprirão, mas a condição é o Espírito de Deus estar sobre cada indivíduo que faz parte dos remidos do Senhor.

Jesus Cristo pagou um alto preço para nos resgatar para sermos reis e sacerdotes para Deus Pai: “… porque foste morto e com teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação; e para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.” (Apocalipse 5:9,10)

O plano de Deus é muito elevado para a mente comum de um ser humano. Nossa mente deve ser transformada ao ponto de termos uma cosmovisão igual a de Deus. Como mudar nossa mentalidade? Não será por mágica, mas por uma dedicada busca de cada cristão que tem fé e abertura ao Espírito Santo. Deus não força ninguém a ser transformado, mas espera pelo nosso coração aberto e conta com a nossa cooperação.

As promessas são incontáveis, uma melhor do que a outra. Deus é infinito e cheio de misericórdia! Seus pensamentos são altos demais e a nossa mente não consegue compreender totalmente os Seus caminhos. A única coisa que sabemos é que tudo que Deus faz é perfeito!

Reinar com Cristo aqui na Terra é algo grandioso demais e nos sentimos honrados em sermos participantes do reino celestial inabalável. Quanto mais conhecemos a Deus, mais entendermos a imensidão dessa honra e privilégio. Tudo isso ultrapassa a nossa mente humana tão limitada e imperfeita.

Infelizmente, no nosso país, a educação está muito aquém do ideal e tem formado cidadãos limitados e pouco inteligentes. Já não é como no século passado em que as pessoas buscavam filosofar e perseveravam em trabalhar com inteligência e perseverança. Já se foi o tempo em que as pessoas se esmeravam em atingir a perfeição,

mesmo dentro de sua capacidade humana. As pessoas tinham certas ambições que não eram apenas dinheiro e sobrevivência.

Enquanto a tecnologia avançou acelerada e vigorosamente, a mente e o caráter dos humanos foram caindo no desuso e na corrupção, de modo geral. Hoje em dia, a maioria das pessoas valoriza mais as posses materiais, a posição social, a fama, etc. do que as aquisições que duram para a eternidade.

Quem pode mudar tal quadro? Somente a Igreja do Senhor, composta de reis e sacerdotes comprados pelo sangue do Cordeiro Jesus Cristo. Cada pessoa que entra na Igreja, deveria ser reeducada, adquirindo a mentalidade de Cristo vencedor sobre todo tipo de morte. (S.H.)


O ESPÍRITO DO SENHOR ESTÁ SOBRE MIM

O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos mansos; enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e abrir a prisão aos presos;

e a proclamar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que choram; … “ (Isaías 61:1,2- trad. lit. KJ)

Tudo parece se degradar em nosso derredor, mas parece que a terra sente mais do que os seres humanos, porque ela sofre calada. Os humanos reagem, brigam, se desesperam, se desequilibram e fazem loucuras … e parece que tudo continua, pois a maioria das pessoas não tem a indignação “santa” para buscar em Deus uma solução perpétua. A maioria só reclama e resmunga e não sabe que só Deus pode transformar tudo e colocar ordem nesta terra.

Deus espera e conta com Seus filhos e filhas remidos com o sangue do Cordeiro, Seu Filho. Um cristão maduro vai se manifestar e trazer o reino de Deus aqui na terra, isto é, lutará lado a lado com o Senhor e fará tudo que Lhe agrada, ao ponto de morrer para o seu egoísmo e viver para a vontade plena do Altíssimo.

Não conseguirá ficar calado até que veja justiça em todas as esferas da sociedade. Não se conformará com os padrões corruptos que degradam as pessoas e os sistemas de governo e estilos de vida.

Onde você, que se diz cristão, se coloca? Ao lado de Deus, vitorioso, cheio de fé nas ricas promessas bíblicas de uma vitória final que acabará com todo tipo de morte?

Onde há vida, há atitudes de coragem e de esperança, de vitória e alegria, de júbilo e celebração. Onde há vida, não há lugar para desespero e pessimismo, mas há a mentalidade da possibilidade em Deus que criou os céus e a terra e tudo que neles existe.

queles que tem o Espírito de Deus pode estender as mãos aos sofridos e falar palavras de vida; pode mudar a atmosfera do lugar onde vive ou trabalha, chamando os céus aqui na terra. Nos céus não há dores, enfermidades, dissensões, tristezas ou aprisionamentos.

Deus espera que eu e você façamos diferença neste mundo tenebroso e tragamos mais luz e transformação. O próprio Jesus nos chamou de “luz do mundo” e “sal da terra”. Vamos satisfazê-Lo! Afinal, Ele deu a Sua vida por nós! (S.H.)