Blog

QUÃO INSONDÁVEIS

“Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis, os seus caminhos!”-
Romanos 11:33

Essas palavras fazem parte de um hino de adoração muito belo na carta de Paulo aos
romanos. Paulo foi um apóstolo que teve acesso às mais profundas revelações do
Espírito Santo sobre Jesus Cristo, a quem perseguiu com o zelo de fariseu. Quanta
misericórdia de Deus em salvar e escolher Saulo, cujo nome foi trocado. Paulo, em
Latim, significa “pequeno”. Aquele grande fariseu se tornou tão pequeno, com um
coração alargado, cheio de amor “agape”, o amor perfeito de Deus.
Perguntaríamos: “Como foi Deus escolher Saulo, que matara tantos cristãos?” São
mistérios da grandiosidade de Deus! Podemos entender, porém, que Deus pode
transformar o potencial que Ele colocara no coração de Saulo. Saulo estava usando
erradamente o potencial que recebera quando fora concebido no ventre de sua mãe.
Quando usamos o potencial com que fomos gerados, cabe saber de que maneira o
estamos usando. Somos seres que têm o livre arbítrio, uma das semelhanças do nosso
Deus Criador. Fazer escolhas e decidir nos faz indivíduos únicos. Herdamos o DNA de
nossos antepassados, mas podemos até mudar o rumo da vida com a capacidade de
escolhas e decisões.
A Bíblia fala dos fundamentos de um ser humano: “Se os fundamentos estão
destruídos, que pode fazer o justo?” (Salmos 11:3) Nenhuma uma pessoa, por mais que
seja justa, consegue construir em cima de um fundamento destruído. Fundamento ou
alicerce deve ser forte para sustentar uma construção, como todos sabem.
Quando alguém tem caráter de má formação, difícil é confiar nele ou depender dele.
Influências do meio ambiente e hábitos podem até ser mudados, mas dificilmente um
mau caráter, a não ser que tal pessoa queira muito a mudança. Para Deus nada é
impossível, mas Deus não invade a nossa individualidade e nem desrespeita a nossa
escolha, a não ser que nós demos permissão ou peçamos que Ele nos transforme pela
renovação de nossa mente.
Paulo correspondeu com Jesus Cristo naquele marcante encontro. Ele tinha um firme
fundamento: zelo por retidão e persistência. Era um bom fundamento. Saulo aceitou o
desafio de Jesus Cristo e obedeceu até chegar a experimentar uma radical mudança.
Todos nós podemos experimentar a grandiosidade de Deus e quanto mais O
conhecemos, mais concluímos quão profundos são os pensamentos de Deus. Não
conseguimos entender os mistérios de Deus, mas o Espírito Santo nos ajudará.

Dra. Sarah Hayashi 


Post your comment